Avicultura

Aplicação da vacina in ovo: quais cuidados tomar para garantir sua eficácia

13 Janeiro 2022

Para que a vacinação in ovo seja eficaz, deve-se tomar cuidados com a aplicação, como inserir o imunizante no líquido amniótico ou no próprio corpo do embrião

A vacina in ovo contribui para a biosseguridade na avicultura, pois reduz a janela de susceptibilidade entre a imunização e a exposição precoce a agentes infecciosos, se comparada às demais vias de administração em aves feitas após a eclosão. Além disso, a técnica de vacinação in ovo facilita o manejo das doses no incubatório, e conforme aponta um artigo publicado na Revista Brasileira de Ciência Avícola, reduz as respostas estressantes associadas aos procedimentos pós-eclosão. Mas para que o desenvolvimento da resposta imune seja eficaz, é necessário estabelecer alguns cuidados durante a execução.

Ao aplicar a vacina in ovo, é importante identificar a fase do desenvolvimento embrionário

Um dos pontos-chave para garantir eficácia com a vacinação in ovo é observar a fase embrionária em questão. Conforme aponta uma publicação da Revista AviNews Brasil, isso é importante porque durante os últimos dias no incubatório ocorrem mudanças significativas no posicionamento e no metabolismo do embrião. Nesse momento, a cabeça da ave em formação passa a ser localizada sob a asa direita, o que muda a proporção dos diferentes compartimentos dos ovos. Essa alteração pode oferecer um problema para garantir a eficácia da vacina, já que o imunizante precisa ser inserido no líquido amniótico ou no próprio corpo do embrião.

Para minimizar os riscos de o imunizante ser depositado na gema, no líquido alantóico, ou até mesmo na câmara de ar, o artigo da AviNews Brasil indica que monitorar o desenvolvimento embrionário antes da vacinação é essencial. Isso pode ser feito a partir da abertura de alguns ovos localizados em diferentes partes da incubadora. Assim, pode-se avaliar a homogeneidade do lote no momento da aplicação da vacina, aponta a matéria. 

Vacinação in ovo pode ter a eficácia comprometida se a dose for administrada no período de incubação incorreto 

Além de ser importante que o embrião esteja com a cabeça sob a asa direita no momento da injeção, a pessoa responsável pela imunização do lote deve saber que a vacinação in ovo deve ser feita no 18º dia de incubação. Ainda com base na pesquisa da Revista Brasileira de Ciência Avícola, essa recomendação é feita porque a vacinação, após o 19º dia, pode causar lesões no embrião, resultando em mortalidade. Do mesmo modo, o artigo informa que a vacinação in ovo antes do 18º dia pode aumentar o risco de contaminação, comprometendo a qualidade das aves no nascimento.

Avicultura 

Saiba mais sobre o portfólio de produtos e soluções da MSD Saúde Animal para Aves.

Outros cuidados com a aplicação da vacina in ovo

O manejo de vacinas in ovo no incubatório também requer outros cuidados como:

  • Correta higienização e manutenção dos equipamentos utilizados na vacinação;
  • Garantia de práticas de biosseguridade no incubatório;
  • Profissionais certificados e com alta qualificação técnica para conduzir o procedimento;
  • Ovos de boa qualidade e sem indícios de contaminação;
  • Uso da dosagem recomendada pelo fabricante;
  • Uso imediato do imunizante uma vez que o produto for aberto, não reaproveitando sobras.

A partir dessas informações, podemos concluir que a vacinação in ovo previne doenças de galinha que podem comprometer a biosseguridade da granja através de um manejo facilitado e da redução da janela de susceptibilidade, visto que o imunizante é administrado antes do nascimento da ave. No entanto, para que a sua atuação seja eficaz, são necessários cuidados com a fase embrionária que o ovo se encontra, com o período de incubação e com o manejo do imunizante. Caso a aplicação seja feita de modo incorreto, pode haver prejuízos na eclodibilidade do ovo e no desempenho zootécnico da ave.

Newsletter Universo da Saúde Animal

Sua fonte especializada de informações relevantes sobre Saúde Animal. Inscreva-se
gratuitamente e tenha acesso a atualizações veterinárias no Brasil e no mundo.