Aquicultura

Como fazer limpeza de tanque de água para peixes na aquicultura

3 março 2022

A limpeza de tanque para peixes é um passo fundamental para garantir a saúde dos animais na aquicultura

A criação de peixes pode ser feita em diversos tipos de instalações. As opções são tantas que os tanques para peixes são uma categoria com vários subtipos, como os de terra e os com rede. O produtor de aquicultura deve se atentar às especificações de cada formato de instalação porque no momento da higienização cada um terá suas regras próprias.

Nesse guia, focamos na limpeza de tanque de peixe comum, que pode ser constituído de materiais como fibra de vidro, PVC, cimento, metal, entre outros. É preciso saber de que material o tanque para peixes é feito para a escolha correta dos produtos. Os feitos de materiais plásticos ou fibra de vidro são preferíveis por não serem porosos, e, por isso, permitirem a ação da maioria dos desinfetantes e resistirem à corrosão.

Passo a passo da higienização do tanque de peixe

O manual técnico de biosseguridade na aquicultura da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) traz o passo a passo de como fazer limpeza de tanque de peixes. Elaboramos um infográfico com os principais pontos desse protocolo para facilitar a visualização, confira:

O infográfico é uma forma prática de sempre poder ter essas informações em mãos, mas também detalhamos as diretrizes mais a fundo:

Passo 1: Eliminar todo o resíduo de água e de matéria orgânica. Os efluentes devem ser tratados antes do descarte;

Passo 2: Desacoplar os equipamentos do tanque (termômetros, aeradores, dispensadores de ração etc.) e higienizá-los separadamente;

Passo 3: Lavar o fundo e as paredes do tanque para peixes. Essa higienização pode ser feita com água sob pressão ou ao esfregar as superfícies com detergentes para retirada de algas e biofilme. Água quente pode facilitar a remoção de resíduos antes do uso de desinfetantes;

Passo 4: A aplicação de desinfetantes deve seguir a instrução do fabricante. Caso opte por usar cloro ativo (CL2), a proporção é de 10mg/L. A solução deve permanecer em contato com as paredes e fundo do tanque para peixes pelo tempo necessário para destruir os organismos patogênicos, que varia de acordo com o clima do local;

Passo 5: Os resíduos da solução desinfetante devem ser removidos através da lavagem e secagem completa do tanque de peixe;

Passo 6: A higienização dos encanamentos é mais trabalhosa pela falta de acesso à parte interna. Para facilitar o processo, escolha encanamentos de materiais de fácil desinfecção: que sejam lisos, não corroam e não facilitem a formação de biofilmes. A limpeza é feita através do uso de substâncias que removem resíduos orgânicos e biofilme, como o hipoclorito de sódio. Os encanamentos devem ser preenchidos com o produto. Após 30 minutos, a solução deve ser eliminada com água limpa. É necessário que os resíduos sejam tratados através da neutralização do cloro antes do descarte.

A limpeza de tanque é um dos pilares de um bom manejo da criação de peixes. Manter o equilíbrio e a qualidade da água do tanque de peixes é fundamental para garantir a saúde do animal e o sucesso da produção. A presença de altos níveis de amônia na água, por exemplo, é um dos principais motivos para a mortalidade dos peixes na aquicultura e uma das principais causas da estreptococose.

Newsletter Universo da Saúde Animal

Sua fonte especializada de informações relevantes sobre Saúde Animal. Inscreva-se
gratuitamente e tenha acesso a atualizações veterinárias no Brasil e no mundo.